Publicado em Falhas de memória, Funcionamento da memória

Memória e o efeito de foco na arma (parte 3)

Continuando as postagens anteriores: Memória e o efeito de foco na arma (parte 1) e Memória e o efeito de foco na arma (parte 2), continuaremos discutindo o efeito foco na arma.  Se você ainda não leu as duas primeiras postagens, é só clicar para dar uma olhadinha 😉

Você talvez esteja se perguntando: Mas então, como fica a questão? 🤔  Nenhuma das duas hipóteses foram definitivamente comprovadas e ambas permanecem como alternativas explicativas para os prejuízos de desempenho e as dificuldades de memória relacionadas. Ambas as hipóteses possuem algum grau de comprovação utilizando várias metodologias de pesquisa, porém mais estudos cada vez mais diversificados e complexos são necessários para entendermos melhor a questão 📚 🔍🧩. Algumas evidencias, no entanto, se destacam e apontam caminhos e possibilidades 🧭.

Como os efeitos e situações para ambas as hipóteses explicativas (alerta relacionado à  arma/presença de itens não-usuais) são de certa forma parecidos, têm-se considerado que passemos a nos referir ao efeito de foco na arma como efeito de saliência de objeto (em inglês: object saliency effect) ou foco de característica saliente (em inglês: salient feature focus) 📌.

photo of man holding rifle
Photo by Maurício Mascaro on Pexels.com

A meta-análise (que é uma técnica estatística de integração de resultados de vários estudos diferentes e é considerado um padrão ouro de evidências 😉) de Fawcett e colaboradores, observou que ambas as hipóteses apresentam efeitos relevantes. De acordo com os autores, os resultados sugerem a existência de um mecanismo subjacente comum (por exemplo, a excitação fisiológica positiva e negativa) ou que a excitação fisiológica relacionada à presença de armas 😟 e a situação/presença de objeto incomum 😦 afetariam o desempenho de memória (isto sugeriria que o efeito conhecido como foco de arma seja uma espécie de  propriedade emergente dessa interação).

Mesmo que não descubramos o porquê tão cedo, temos de estar atentos aos impactos relacionados ao efeito nos testemunhos e melhor preparamos os nossos sistemas de investigação e justiça para lidar com tais impactos 💡. É essencial, também, que os jurados saibam sobre os potenciais impactos desse efeito, de forma a estarem em melhores condições de avaliarem o conjunto de evidências apresentadas e para que se alcance sentenças mais justas 👩‍⚖️ 👨‍⚖️.

Por hoje é só pessoal! Voltamos em breve! Você pode conferir a referência acadêmica principal utilizada para a escrita desse post logo abaixo. Você consegue ter acesso ao artigo em PDF utilizando o Google Acadêmico ou clicando diretamente na referência. 😉

Até breve 👋


Referência bibliográfica:

FAWCETT, Jonathan M. et al. Of guns and geese: A meta-analytic review of the ‘weapon focus’ literature. Psychology, Crime & Law, v. 19, n. 1, p. 35-66, 2013.

Autor:

Comecei a pesquisar sobre memória desde os primeiros períodos da minha graduação em Psicologia na UFMG e sigo pesquisando sobre tanto dentro da Psicologia/Neurociências e, eventualmente, da Literatura. Sou bacharel em psicologia pela UFMG, especialista em saúde mental e atenção psicossocial pela Estácio e, mestrando em neurociências pela UFMG. Fiz um período de intercâmbio no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). E agora, também, escrevo sobre memória no nosso blog ;)

Deixe um comentário ;)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.