Publicado em Tipos de memórias

Memórias de longa duração: episódicas e semânticas

Hoje vamos retomar as divisões da memória, nossa primeira postagem sobre o tema foi Seriam nossas memórias parecidas ou de vários tipos diferentes?. Para poder acompanhar melhor essa postagem, recomendo dar uma visitada na postagem linkada 🔗 antes 😉

Relembrando uma das divisões importantes 🔖: as memórias podem ser divididas entre memórias de curto e longo prazo. As memórias de longo prazo são aquelas que conseguem permanecer conosco por mais tempo (minutos, horas, meses, décadas) e podem ser subdivididas entre memórias declarativas (que são conscientes e que conseguimos contar para uma outra pessoa com certa facilidade 🗣️) e as não-declarativas que são difíceis de colocarmos em palavras (como por exemplo, relatar como andar de bicicleta 🚴🏽‍♂️ ou dirigir um carro 🚗).

Dentro das memórias declarativas, ainda há uma outra subdivisão 🤯: memórias episódicas (relacionada à eventos e experiências) e e semânticas (relacionada à fatos e conceitos)? Mas o que seria isso? 🤔

man in trendy outfit taking photo of flower with smartphone
Photo by Vanessa Garcia on Pexels.com

A memória episódica está relacionada com a retenção de eventos específicos situados no tempo e espaço, ligados à uma espécie de senso de que o evento relembrado ocorreu da forma como foi recordado e de que foi vivenciado em primeira pessoa 🤯. Alguns exemplos dessas memórias são: o nascimento de um filho(a), um pedido de novado/casamento,  o próprio casamento, recordações de viagens, recordações de saídas com os amigos(as), dentre outras. Em resumo, as memórias que consideramos mais importantes para nós 🤗

Já a memória semântica é a responsável pela acumulação de conhecimento do mundo, São exemplos delas: o significado das palavras, atributos sensoriais (como cheiro, gosto, cor), e conhecimentos gerais 📚📜. São memórias também importantes, mas que não são situadas no tempo e no espaço, ou seja, temos muitas dificuldades de conseguir dizer quando e onde as adquirimos 🤔.

As memórias episódicas e semânticas, porém, não são completamente isoladas, hoje sabe-se que  elas podem interagir entre si. Voltaremos a esse assunto em futuras postagens 😉

Por hoje é só pessoal! Voltamos em breve! Você pode conferir as referências acadêmicas utilizadas para a escrita desse post logo abaixo. Você consegue ter acesso aos artigos em pdf utilizando o Google Acadêmico ou clicando diretamente nas referências 😉.

Até breve 👋


Referências bibliográficas:

SQUIRE, Larry R. Declarative and nondeclarative memory: Multiple brain systems supporting learning and memory. Journal of cognitive neuroscience, v. 4, n. 3, p. 232-243, 1992.

TULVING, Endel. Episodic memory: From mind to brain. Annual review of psychology, v. 53, n. 1, p. 1-25, 2002.

RODRIGUES, Gabriela Santos; JAEGER, Antônio. O uso de tarefas experimentais para o estudo da memória episódica. Ciências & Cognição, v. 23, n. 1, p. 80-90, 2018.

Autor:

Comecei a pesquisar sobre memória desde os primeiros períodos da minha graduação em Psicologia na UFMG e sigo pesquisando sobre tanto dentro da Psicologia/Neurociências e, eventualmente, da Literatura. Sou bacharel em psicologia pela UFMG, especialista em saúde mental e atenção psicossocial pela Estácio e, mestrando em neurociências pela UFMG. Fiz um período de intercâmbio no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). E agora, também, escrevo sobre memória no nosso blog ;)

Deixe um comentário ;)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.