Publicado em Animais não-humanos

Um pássaro que lembra do passado e planeja o futuro?

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Continuando a postagem sobre a possibilidade de animais não-humanos apresentarem memórias parecidas/similares a memórias episódicas (dê uma olhadinha 👀 nela nesse link: Animais não-humanos tem memória episódica?), hoje vou te contar sobre um pássaro 🐦 bastante intrigante, o California scrub jay (ou Aphelocoma californica). Esse pássaro é uma espécie nativa da América do Norte, vive aproximadamente 9 anos e tem tamanho médio (27-31 centímetros). Veja uma foto dele logo abaixo 😉. Para saber mais sobre a espécie, consulte o guia da Universidade de Cornell, o All About Birds.

Western Scrub Jay aka California Scrub Jay, taken on February 28, 2010 in Mann, Seattle, WA, US. ID link

O California scrub jay é um animal que guarda/esconde seu alimento para ingestão futura e que para recuperar o alimento guardado deve fazer algum uso de memória espaço-temporal. Lembram-se da nossa postagem sobre memória episódica? Pois então…. Esse pássaro em específico consegue demostrar capacidade de se lembrar do que escondeu, onde e quando. 🤩 Capacidade que pode ser classificada como parecida/similar a memórias episódicas (veja a nossa discussão sobre na postagem Animais não-humanos tem memória episódica?). Mas como testaram essa capacidade? 🤔

Em alguns dos experimentos eles utilizaram alimentos que se degradam em ritmos diferentes, como larvas 🐛 e amendoins 🥜. Enquanto as larvas se degradam em poucas horas, os amendoins duram dias. Os experimentadores colocam o scrub jay em um ambiente em que há tanto amendoins quanto larvas presentes, permitem que o pássaro esconda os alimentos e o retiram do ambiente de teste. Após um intervalo ⏳, geralmente horas, os pássaros são levados de volta ao ambiente de teste e buscam os alimentos onde eles os esconderam. No entanto, se houver passado tempo ⏳ suficiente para a degradação das larvas (o lanchinho preferido deles) 🐛, os scub jays não as procuram no lugar em que as esconderam e vão recuperar os amendoins 🥜. Mas eles poderiam ter procurado pelo cheiro ou outras pistas ao invés de se “lembrar”, não? 🤔

Pesquisadores também testaram isso, removendo os alimentos dos locais onde os pássaros haviam escondido, durante o intervalo em que ele estava fora do ambiente de teste, e preenchendo o espaço de novo com areia. E ainda assim os scrub jays voltaram para os lugares onde haviam escondido seus alimentos. 😯

O California scrub jay, também, consegue ajustar seu comportamento de guardar alimentos de acordo com o conhecimento adquirido por ele sobre as diferentes taxas de degradação de alimentos. Além disso, ele ajusta suas estratégias de armazenamento para minimizar potencial roubo de seus alimentos, depois de ser exposto ao roubo de seus alimentos por outros pássaros. 😯 Intrigante, não é mesmo?

Por hoje é só, pessoal!

Você pode conferir as referências acadêmicas utilizadas para a escrita desse post logo abaixo. Você consegue ter acesso ao artigo em PDF utilizando o Google Acadêmico ou clicando diretamente na referência. 😉

Até breve 👋

________________________________________

Referências bibliográficas:

HAMPTON, Robert R.; SCHWARTZ, Bennett L. Episodic memory in nonhumans: what, and where, is when?. Current Opinion in Neurobiology, v. 14, n. 2, p. 192-197, 2004.

CLAYTON, Nicola S.; BUSSEY, Timothy J.; DICKINSON, Anthony. Can animals recall the past and plan for the future? Nature Reviews Neuroscience, v. 4, n. 8, p. 685-691, 2003.

Autor:

Comecei a pesquisar sobre memória desde os primeiros períodos da minha graduação em Psicologia na UFMG e sigo pesquisando sobre tanto dentro da Psicologia/Neurociências e, eventualmente, da Literatura. Sou bacharel em psicologia pela UFMG, especialista em saúde mental e atenção psicossocial pela Estácio e, mestrando em neurociências pela UFMG. Fiz um período de intercâmbio no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). E agora, também, escrevo sobre memória no nosso blog ;)

Deixe um comentário ;)